Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Beata Madre Teresa de Calcutá, que amanhã será canonizada pelo Papa Francisco, respondeu a esta pergunta num texto que encontrei recentemente. Acho que não poderia ser mais apropriado nesta altura, quando todos falam dela e dos seus feitos.

Qual era o segredo dela?

Eu diria a humildade e a simplicidade. 

Ela disse:Madre-Teresa-de-Calcutá.jpg

"O meu segredo é a própria simplicidade: rezo".

 

Rezar, aparentemente não parece ser muito difícil. No entanto, na minha opinião, é uma das coisas mais difíceis de se fazer, depois da confissão.

Ora vejam:

 

1 - Falar com Deus de modo simples;

As pessoas que eu conheço que falam de modo simples são as crianças: usam frases com poucas palavras, cujo significado é sempre o literal. Ou seja, se dizem "Tu és má" ou "Quero-te a ti" é porque querem dizer exatamente isso. Por isso conseguem ser verdadeiras, e ás vezes até cruéis. É a vantagem de não dominarem a arte da "interpretação" e as palavras homónimas. 

É difícil falar de forma simples. Sinto-me mal e soa mal. Parece que não estou a dizer nada de jeito. Sinto que é suposto dizer muitas palavras. Os outros, quando lideram uma oração, dizem muitas frases e que soam muito bem.

Mas acho que só tenho que me treinar e sentir-me bem a dizer coisas simples.

Por exemplo:

- Deus, gosto de Ti!

- Deus, ajuda-me!

- Deus, tem um pouco mais de paciência com a minha amiga, ok?

- ...

 

2 - Falar do nosso coração;

Dizer as coisas com sentimento, com carinho. Se eu não falar com carinho para a minha mãe ou pai, eles não me "ouvem" realmente. "(...) deve vir do coração para tocar o coração de Deus".

Jesus ensinou os discípulos a utilizarem carinhosamente a palavra "Pai" em vez de Deus. É tão diferente dizer Pai e dizer Deus, não acham?

- Meu Pai, não te esqueças!

- Pai, obrigada!

- Meu Pai, tem calma comigo!

- "Pai Nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso nome".

- ...

 

3 - Fazer o que Ele nos pede;

As coisas que Deus nos pede são especialmente difíceis.

Durante todo o Antigo Testamento, o povo teve dificuldades memoráveis para cumprir a sua vontade. Aliás a humanidade começou com o pé errado nesta coisa de cumprir a vontade do seu Criador, e por isso ter a marca do pecado original. Entretanto Deus decidiu enviar o seu filho amado, o Deus-Homem, o verbo, a palavra. Mudou radicalmente de estratégia, para ver se finalmente conseguia entender-se com a sua amada criação.

Jesus Cristo, ao encarnar, veio com muitas missões importantes, entre as quais mostrar-nos o quanto o Pai nos ama, e dar a conhecer os ensinamentos do Pai.

Encontramos esses ensinamentos no Novo Testamento, mas que se resumem numa frase: "Amai-Vos como Eu vos amei".

Isto é facil de dizer mas muito difícil de se fazer. Eu não consigo ignorar as minhas mágoas, ou olhar da mesma forma para um desconhecido como olho para o meu filho, especialmente se o tal tiver um aspeto "asqueroso". Eu quase que diria: impossível. No entanto não o é. Temos tantos exemplos na nossa história, e um flagrante que está na atualidade deste próximo mês: Beata Madre Teresa de Calcutá.

Mas, eu tenho a esperança que os meus imperfeitos esforços sejam considerados e valorizados junto d´Ele. 

Cada dia, cada mês, cada ano faço um bocadinho melhor. Às vezes são dois passos atrás e um para a frente. Não há que desistir.

 - Meu Pai, não te consigo perceber!

 - Meu Pai, se tu insistes, ok!

- Meu Pai, desculpa, esqueci-me.

- Meu Pai, era muito difícil.

- ...

 

4 - Pedir: o perdão, a capacidade de perdoar os outros, a graça para sermos protegidos do mal;

Pedir três coisas que são importantíssimas: perdão para as nossas desgraças e misérias, capacidade para perdoar os outros e proteger-mo-nos do mal que está em nós e nos outros (as tentações).

Continuamos com matéria difícil. Eu não consigo reconhecer muitas vezes as minhas falhas, não consigo perdoar determinadas pessoas ou em especiais episódios, e... são muitas as vezes que sou má para mim e para os outros.

- Meu Pai, desculpa-me!

- Pai, perdoa-me!

- Pai, dai-me forças!

- Pai, protege-me de mim própria e dos outros!

 

5 - Fazer todos os anteriores sem complicar.

A Beata Madre Teresa disse o seguinte: "Nós complicamos a oração como complicamos muitas coisas". A Oração é "amar Jesus com um amor sem reserva e sem limite. E esse amor sem reserva e sem limite é posto em prática (...)"*. 

 

Afinal rezar não é difícil. 

- Um momento de tranquilidade na nossa agitada e atarefada vida;

- Falar com Deus com carinho e com fervor;

- Sermos sinceros e humildes, utilizando as nossas próprias palavras;

Não nos sentirmos constrangidos ou perturbados.

 

No entanto, se nesse dia ou particular momento não quisermos falar, personalizar, temos as orações habituais que decorámos em criança: o Pai-Nosso, a Avé Maria, etc..

Uma sugestão: na vida agitada e atarefada falar (em voz alta) com Deus como se Ele estivesse ao lado fisicamente. Afinal, Ele está mesmo, certo? 

 

 

 

in ""Oração: Frescura de uma Fonte", capítulo 4, 

de Madre Teresa de Calcutá e do Irmão Roger de Taizé, Edições Paulus, 2006

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

De Teresa Power a 02.09.2016 às 12:55

"Nós, Jesus..." Sim, Ele está sempre a nosso lado! Ab

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo