Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Caríssimas/os Amigas/os:

Na ultima vez que "bloguei" - será assim? - falei sobre a nossa grande novidade: o movimento das Famílias de Caná formalmente (e finalmente) reconhecido pela igreja dos homens.

Lembro-me de, nas vésperas, refletir sobre o caminho que nós (eu e a minha família) percorremos desde que aceitámos fazer parte desde movimento. Tanta coisa mudou, em nós e em mim!

Porquê fazer parte de um movimento se afinal todos somos católicos? Esquisito? Não faz sentido?

... para mim fez muito sentido a determinada altura da minha vida.

 

Ora vejamos:

Todos somos católicos praticantes que professam a Igreja una, santa, católica e apostólica. Sim, é verdade. Todos somos irmãos de Jesus Cristo, filhos divinos de Deus.

No entanto, apesar de termos o mesmo Pai - Deus, e sermos irmãos de Jesus Cristo, simpatizamos mais com determinados Santos que (naturalmente) se tornam modelos e referências, ou então toca-nos determinados aspetos da aliança proposta, duas vezes, por Deus.

Temos movimentos que centram-se na Palavra de Deus (a Bíblia), em Maria (a Mãe de Jesus e nossa querida Mãe), no Espírito Santo, nos Santos/Beatos/Individualidades carismáticas (movimentos que à luz do seu Líder procuram multiplicar e continuar a sua obra), etc... 

 Picture11.jpg

Eu tive a oportunidade, na minha juventude, de participar em atividades do Movimento Salesiano (retiros para jovens, encontros, vivencia da espiritualidade de João Bosco). Fez muito sentido já que eu era uma jovem e São João Bosco viveu inteiramente para os jovens.

Mas na minha vida adulta não subscrevi este ou qualquer outro movimento. Fiquei alienada de tudo isto... muito magoada.

 

Percebi, tarde e a más horas, que ficar zangada com o Sr. Bispo, por ele ter aceite uma petição popular para mudar o Pároco da altura e envia-lo para Moçambique, não foi a melhor solução e atitude! Afinal o Pároco é sómente o mensageiro d`ELE. 

 

Tenho as melhores recordações do Padre Luís Gonzaga Belo. Gostava (gosto) muito dele! Ele fez tanto connosco (jovens)!

Foram teatros (com qualidade), foi levar-nos a retiros salesianos, foi participar-mos em encontros, foi dinamizar a catequese, foi constituir um grupo de oração através do Livro dos Salmos, foi apoiar um grupo da Laura Vicunha, etc....

Tanta coisa... dinamizado por um Padre que era jovem (anormal em Mogofores), e que usava meias com sandálias, para além de colocar o mostrador do relógio no lado do pulso. Ele não desistia de nenhum jovem de Mogofores! Foi o último Padre a viver na Casa Amarela (segundo o que me parece)!

 

Desapareci por diversos anos... (5 anos universitários e 7 anos de trabalho). Por isso não participei em  nenhum dos Encontros Mundiais da Juventude organizados pelo Santo Papa João Paulo II e ouvi/li sobre a sua Teologia do Corpo! Consequentemente, cometi imensos erros dos quais hoje (muito) me arrependo!

Ironia do destino... fiquei sentida por alguém ter retirado o mensageiro e consequentemente acabei por perder o mais importante.

Quantas coisas más eu fiz porque o meu namorado pediu! Quantas vezes eu traí os meus valores porque o meu namorado pediu! Menti, enganei, aldrabei, inventei, odiei. 

Regressei à igreja, depois de descobrir que a grande paixão tínha-me traído! Disse-lhe SIM a tudo e... recebi um grande pontapé! Bati no fundo do poço. 

Pouco a pouco fui descobrindo novamente a Lena (de 12 anos atrás). Encontrei um mundo novo, cheio de perdão, de surpresas, de amor de Deus! 

IMG_2903.jpg

Nem imaginas, cara amiga/amigo, como me sinto agradecida por Deus me dar uma segunda (grande) oportunidade e... encher a minha vida de tantas graças! 

 

Encontrei as Famílias de Caná.

Perguntaram-me: estás disposta a dar o teu SIM para Deus (EU e JESUS)? SIM, pois o resto são "balelas".

O que interessa é o hoje e o agora, para um futuro recheado de mudanças e vontade.

Para mim, fez todo o sentido.

Desde que subscrevemos, em família, temos tido diversas fases... de maior ou menor distanciamento. O que interessa é sermos verdadeiros e não desistirmos, pois ninguém é perfeito (afinal nem os Santos o são!)

Deus aceita TUDO. Deus é... egoísta pois quer todo o nosso amor e atenção, mas também é generoso e carente! Sim, carente. Basta um sentimento genuíno de arrependimento e de vontade sincera de O amar com todas as forças que Ele "derrete-se" todo...

 

Duvidas? És Mamã ou Papá? Se o és, então sabes... sentes a verdade.

 

12033_416245101777760_507090653_n.jpg

Cada movimento religioso tem o seu carisma, o seu "quê" diferente. Já tive a oportunidade (por diversos motivos) de conhecer 2 ou 3 movimentos.

Mas para mim, foram as Famílias de Caná que "tocaram na tal tecla".

Queres saber porquê? Lê o livro "A Alegria do Amor" do Papa Francisco.

 

O Sr. Padre José Augusto Fernandes foi um apoiante e grande impulsionador do movimento das Famílias de Caná, mas... vai embora de Mogofores por imposição superior!

(Ai ai ai... outra vez! Repete-se "a cena").

Desta vez sei melhor. Percebi e aprendi a lição!

O Sr. Padre José Fernandes foi um grande motor de mudança na minha vida, e pelo que me parece na vida de muitas pessoas.

Ele, sem dúvida que, depois da sua saída de Mogofores, é um homem mais perfeito. Deixa um grande legado!

Sr. Padre José Fernandes: cada vez que, ao domingo, tomar a estrada para o Santuário de Nossa Senhora de Auxiliadora de Mogofores pensarei em si. Que Deus o cubra de bênçãos todos os dias da sua vida! 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

De Anónimo a 11.08.2016 às 00:38

Helena, ler a história que se passou com o seu antigo namorado traz-me forças para continuar a "lutar" por manter um namoro com castidade. Como é bom ter uma Igreja que nos ensina aquilo que é melhor para nós, mesmo que por vezes não o compreendamos no momento em que estamos a viver as situações. Beijinhos e obrigada pela partilha!

De Helena Le Blanc a 23.08.2016 às 17:45


Olá

Desculpe por só agora responder. O tempo foge, a sete pés, todos os dias!

Fico deveras muito contente com o seu comentário. Quando escrevi o que escrevi foi exatamente as pessoas não cometerem os mesmos erros que eu cometi.

Poderão não parecer de grande importância na altura, mas HOJE EU AFIRMO QUE SÃO DEVERAS IMPORTANTES SIM "para mal dos meus pecados"!

Como uma vida muda e altera de rumo por causa de algumas (aparentemente pequenas) decisões...

Você têm a minha admiração e apoio.

Que Deus a abençoe todos os dias!

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo