Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Olá Amigos(as)!

 

Antes de mais peço desculpas, mil e uma desculpas. Não consegui escrever nenhum post nestes últimos dias. A minha cabeça e o meu coração têm andado num grande desassossego.

Porquê?

Retomei o meu trabalho e encontrei novidades, mudanças que eu não consigo perceber (ainda). Apanharam-me de surpresa. São alterações boas e menos boas.

Os seres humanos lidam, por vezes, mal com as mudanças, especialmente se forem surpresas. Foi o que me aconteceu, motivo do meu desassossego nos últimos dias. Tenho estado a tentar perceber o motivo e a adaptar-me neste novo caminho.

Engraçado que uns dias antes Deus tinha-me avisado. Tinha lido o salmo 146 (145), e sublinhei na minha bíblia o seguinte: 

 

"Vou tocar para o meu Deus, enquanto existir!

(...)

Não coloqueis a segurança nos poderosos, num homem que não pode salvar!

(...)

O Senhor liberta (...)

O Senhor abre (...)

O Senhor endireita (...)

O Senhor ama (...)

O Senhor protege (...)

(...) mas desvia o caminho dos injustos.

Deus reina para sempre."

 

(versículos 2, 3, 7 - 10)

 

Dias mais tarde percebi que tinha-me enganado no numero do salmo, pois deveria ter sido o n.º 145. Na altura fiquei confusa e curiosa. Olhei novamente para este salmo e, para além do que eu já tinha sublinhado e meditado, não vi mais nada assim tão especial. Coloquei a questão de parte.

 

Agora percebo. Deus falou comigo avisando-me do que vinha aí.

 

Como tenho andado distraída por causa disto não preparei, contrariamente ao meu costume, a evangelização/catequese de hoje senão somente ontem à noite. Para quem não sabe sou catequista de um grupo de jovens de 12 anos.

E, surpresa das surpresas, Deus voltou a falar comigo!

Para quem tem o livro dos Mistérios da Fé n.º 2 da Teresa Power, é o capítulo "Da tempestade acalmada a S. Paulo" (pag. 68).

Ao preparar esta catequese, deparei-me com as seguintes mensagens: 

 

"Não podemos fugir ao sofrimento";

"Mas sabemos que, se viajarmos com Jesus, "o barco" não se afundará. Mas também sabemos que poderemos acordar Jesus para que Ele manifeste a sua Omnipotência".

(Palavras da autora sobre a passagem de Jesus quando acalma a tempestade, Mateus 8, 23-27)

 

"Porque quando eu sou fraco, então é que sou forte" (2 Cor 12,10)

S. Paulo alegrava-se no meio dos perigos e sofrimentos porque eram exatamente nesses momentos que o poder de Deus se manifestava na sua vida. Nós até poderemos esquecer-nos por algum tempo de Deus, quando a nossa vida está bem e as nossas capacidades são suficientes para resolvermos os problemas da vida. Mas Deus nunca, mas nunca mesmo, nos abandona. Quando sentirmo-nos ultrapassados e precisarmos d´Ele, acreditem que Ele se manifestará.

Ele é fiel eternamente.

IMG_7591 alterado (3).JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

De Anónimo a 19.11.2016 às 19:52

Gostei que tivesse voltado. Os problemas existem em todas as vidas e muitas vezes não sabemos o que fazer.

Deus ajuda, sobretudo se deixarmos que os outros nos ajudem e ajudarmos nós também os que precisam de nós.

De Helena Le Blanc a 29.11.2016 às 12:57

Olá Sr. Anónimo

Aprendi isso relativamente à pouco tempo: deixar que os outros nos ajudem, pedir ajuda, partilhar com os outros a nossa dor! Como é importante a nossa relação com o Senhor e, na mesma medida com os outros.... Não somente com a nossa família e amigos (que é fácil, também importante) mas para com todos os que aparecem no nosso caminho, que se cruzam connosco.

Eu gostei de ter voltado. Confesso que tive umas semanas na duvida, em discernimento (uma palavra que recentemente comecei a introduzir na minha vida) relativamente à continuidade do blog. A minha vida recentemente, por causa disto e de outros factos, deu uma volta de 180 graus que me obrigou a rever tudo.... Mas como o meu marido me dizia hoje, antes de eu sair de casa: lembra-te que continuamos a ser uns privilegiados pela nossa família e pela vida que temos!

Um grande abraço

De Sónia a 21.11.2016 às 11:48

Olá querida Helena, concordo plenamente com o anónimo, até porque a maioria das vezes, as respostas de Deus à nossa vida, são pessoas :)
Força querida! Estão nas nossas orações!

De Helena Le Blanc a 29.11.2016 às 13:01

Ola querida Sónia

Desculpa só responder agora, mas eu à vezes levo tempo...
Fico à espera do melhor momento para responder.
Preciso de encontrar o momento certo, disponibilidade certa, a afetividade certa, o espírito certo para responder...

Sim, é verdade... Deus fala connosco através dos outros... Muitas respostas vêm através dos outros!

Obrigada pelas Vossas orações!

Um grande abraço

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo